Paulo Roberto é Pedagogo, Sindicalista e Petista.

Minha foto
Dever cumprido é fruto da ousadia de um velho militante das lutas democráticas e sociais do nosso Brasil, que entende que sem uma interação rápida, ágil, eficiente e livre com o que rola pelo mundo, a democracia é pífia.

sábado, 8 de maio de 2010

A DIFÍCIL SAÍDA PARA A LUTA DOS PROFESSORES DA UNIG


A direção do SINPRO NNF, reunida neste sábado pela manhã tomou as seguintes decisões, diante do quadre caótico que se desenha na UNIG:
  1. Manutenção da greve, ninguém volta ao trabalho sem o pagamento do mês de março conforme acordo judicial.
  2. Independente de depositarem ou não, o pagamento no dia 10/05, conforme andam espalhando, entraremos terça feira dia 11/05 com uma petição na justiça cobrando a multa de 20% pelo descumprimento do acordo.
  3. Procurar uma interlocução com o Dr. Elias Daruís o mais breve possível (ainda nesse final de semana prolongado), hoje nos informaram que ele não se encontra na cidade e só chega por volta das 17h. Essa interlocução terá como objetivo sabermos dele a real situação do CAMPUS e se sua equipe tem ou não uma proposição para saída dessa situação em que a UNIG esta submersa.
Em nossa reunião de hoje, como não poderia deixar de ser, mais de 80% tempo o debate foi sobre a UNIG todos nós, sem nenhuma exceção, estamos perplexos com o tamanho descaso como esses gestores da Universidade tratam os professores. É descumprimento de acordos um após o outro. Estamos todos pasmos, a linha de nosso sindicato é de busca de entendimento e do diálogo, mais como? Com essa gente! Que diálogo? Se não há clima para o diálogo e realmente não o há, se não é possível negociar nada, então como agir? A justiça é um caminho longo, lento e com tendência a ser contra os trabalhadores. Uma radicalização inconseqüente é um caminho difícil de percorrer, pois essa é uma categoria sem nenhuma história de luta. E agora? Vamos ajudar, postem seus comentários, só há saída se tivermos muitas idéias.
Na próxima terça feira dia 11/05 estaremos no CAMPUS pela manhã às 8h para mais um bate-papo, independente deles virem ou não há pagar um salário na segunda dia 10/05.

46 comentários:

  1. O melhor é agente fazer uma RIFA de chocolates...
    ai todos os alunos da faculdade vendem, arrecadamos 1.300.000,00 reais e pagamos os professores o mês de março, ai os outros meses Elias e Eugênio já conseguem pagar..
    essa idéia é brilhante e cômica...
    rsrsrs...
    só rindo dissu tudo msm... VERGONHA

    ResponderExcluir
  2. Só quero que vocês saibam que os alunos apoiam com unanimidade a conduta de vocês..
    É de direito!!!
    é evidente que queremos aula e nos graduar mas essa pouca vergonha e descaso que a UNIG promove tem que acabar.. isso é fruto da capitalização do ensino!!!!!

    ResponderExcluir
  3. de que valeu mentir para o MEC?
    mentira gera desgraça, consequencias!!!!

    ResponderExcluir
  4. Paulo, sera que nao existe pelo menos um minimo de respeito da direcao da Unig, colocando em seu site o retorno das aulas para o dia 11? Espero que os professores tenham dignidade e se respeitem, nao voltando ao trabalho. A direcao esta brincando com os professores!

    ResponderExcluir
  5. Precisamos manter a greve, pois estamos amparados Judicialmente!

    ResponderExcluir
  6. Paulo boa noite!Você pediu idéias, mas a unica saída é continuarmos parados até que se cumpra o acordo!

    ResponderExcluir
  7. Li no blog dos alunos da Odonto que as aulas retornarão na terça-feira e que os salários não saíram ontem porque houve um "problema", mas serão pagos na segunda-feira. Ao que parece o aluno obteve tais informações diretamente de "alguém" na UNIG. Alunos tem mais informações que os professores ... Era só o que faltava...

    ResponderExcluir
  8. Para mim só o com a intervenção do MEC que poderá resolver este problema que já é crônico. Eles deveríam decretar falência para que o ministério público intervenha com alguma solução, ou senão está novela irá perdurá por anos e vai continuar essa palhaçada até cair de vez em um "buraco" sem fim.

    ResponderExcluir
  9. É muita coincidência não? Todas as 03 vezes que o senhor Antonio disse que iria pagar os salários, ouvimos comentarios dos oordenadores que houve problema com o banco. Interessante, só acontece com a Unig!

    ResponderExcluir
  10. Se eles pagarem na segunda, terá aula terça à noite?

    ResponderExcluir
  11. Caro Paulo Roberto,
    Sou aluno do Quinto Período da Medicina na UNIG, e gostaria que, se for do conhecimento do senhor e claro, de sua disposição, que o senhor repondesse uma simples questão, que,não sei se é dúvida geral, mas para mim, me tira o sossego:
    A Unig TEM o dinheiro que deve ?
    Muito Obrigado

    ResponderExcluir
  12. Continuo com a ideia de fazermos um show beneficente em prol do pagamento dos salarios dos professores, como nossos gestores da UNIG fizeram em Nova Iguaçu em prol das vítimas das chuvas de niteroi e região...
    Quem olhará para nossos professores que estão ha mais de 8 meses sem receber, com dividas enormes????

    ResponderExcluir
  13. O descaso é com os alunos, principalmenter. Eu sei q vc esta falando em nome de toda uma classe, mas os alunos estão sendo ainda mais desrespeitados. Desde a primeira reunião q tive com o Elias(sou representante da turma, percebi q a situação era grave. Nossas vidas estão suspensas, não podemos ficar aqui, não podemos viajar pois a greve pode acabar...É difícil!!!!!

    ResponderExcluir
  14. Caros colegas,
    Lembro-vos que o acordo firmado perante a justiça do trabalho determinava o pagamento do mês de março até sexta-feira ultima, e o pagamento do mês de abril até o 15º dia util.
    Se não houve o cumprimento da primeira obrigação, não há que se falar em volta as aulas com apenas o pagamento de um mês na segunda.
    Portanto, continuemos a greve.

    ResponderExcluir
  15. Sou aluno da unig.
    A pergunta exata seria "qual gente?" muda-se tudo, a metodologia o dono e a palhaçada continua. Mal se sabe o que ou quem comprou. Parece Lombardi do SBT, pronuncia, sabemos que existe mais nunca se vê. Dizem que apenas mudança de nome mais que estão no mesmo pote podre. Moro longe mais de 1000km de Itaperuna, se quer fui para os dias das mães para ter um abraço maternal. Ninguem se pergunta "E O ALUNO?" "QUEM DEFENDE OS ALUNOS?" Pintar a cara e fazer barulho na UNIG é solução? É uma instituição privada, o RESPEITO com o alicerce da piramide que são os alunos deveria ocorrer pois são eles que bancão o pão, o café e principalmente as BMW,Ferrari da macacada bandida dos filhos e donos desse imperio de entidades secretas.
    Os alunos de Medicina estarão fazendo barulho na reunião as 8:00 da terça

    ResponderExcluir
  16. Mas se pagar segunda, pq não voltar as aulas na terça..o objetivo n é receber????????
    nós que pagaremos o pato mais uma vez sem aula????? sendo que nosso dever de pagar a mensalidade, nós cumprimos..JÀ CHEGA DE CONFUSÂO!

    ResponderExcluir
  17. Temos que deixar uma coisa bem clara: A situação é grave, nó professores vivenciamos ela a anos e tivemos até aqui toda consideração pela instituição e nossos alunos que tb são vítimas desse caos. O objetivo não é receber um salário e sim resolver uma situação gravíssima de vem se arrastando a anos. Os alunos estão sem aula a algumas semanas, professores estão com 22 folhas de pagamento em aberto. Sinto muito meus caros alunos pela situação de vcs, mas a nossa tb é muito lamentável. Imaginem seus pais sem seus salários durante tantos meses...talvez nem aqui vcs estariam neste momento. Desculpe-me o desabafo, mas venho lendo certos comentários que me deixam indignada.
    Permaneceremos em greve sim até que uma solução confiável nos seja apresentada e CUMPRIDA.

    ResponderExcluir
  18. Não tem como voltarmos assim com essa desconfiança o tempo todo, é lamentável pelos alunos, mas precisamos trabalhar com dignidade, saber que o fruto do nosso trabalho será recompesado final do mês. É triste trabalhar e não ter confiança em adquirir nada, pois não podemos nem fazer uma previsão de pagamento com ninguém, o pior, quando falamos que trabalhamos na Unig já ficamos sem crédito. Esta greve precisa continuar para termos uma solução.

    ResponderExcluir
  19. Na minha opinião, devemos voltar às atividades tão logo saia o salário e assim cumprir a nossa obrigação e mostar a esses imbecis que pelo menos alguém tem palavra aqui!

    ResponderExcluir
  20. Professora, "a anos" se escreve assim: "há anos".

    ResponderExcluir
  21. Sou aluno do oitavo período da medicina e tive algumas discussoões com alguns colegas quanto a entrevista do MEC. Eu falei que se fosse selecionado para tal entrevista, não iria mentir como foi orientado pelo senhor coordenador e reitor. Eles fizeram uma reunião com os alunos para que "todos falassem a mesma língua". Resumindo: instruiu mentiras sobre a mudança da UNIG.
    Fui criticado por me recusar a mentir, afirmaram que eu iria atirar no meu próprio pé, mas infelizmente não fui selecionado para a entrevista.
    Agora eu posso chamar todos os colegas que mentiram de HIPÓCRITAS e simplesmente MENTIROSOS.

    Vale a pena comprar briga de corruptos?

    Sinceramente eu desacredito no futuro da Nova Unig e até torço para que a faculdade FECHE e que transfiram os alunos para outras instituições. Acho que os alunos sairiam ganhando.
    Terça-feira estarei na reunião dando aquela força!

    Yulo Karo.

    ResponderExcluir
  22. Na situação extremamente crítica em que nos encontramos, se pagarem hoje, domingo, segunda, ou até terça de manhã, não vejo pq não voltar a ter aulas.
    Os alunos não tem culpa alguma dessa greve toda.
    Entemos que os professores estão sofrendo muito.
    Mas, terminem logo esse triste período de uma vez!
    Dessa forma, os alunos poderão transferir pra outra instituição e os professores, na medida de sua competência, conseguirão trabalho em outra instituição, tranquilamente.
    Agora, ficar brigando enquanto o tempo rola, é difícil.
    Quando acabar esse período, os professores terão um aval judicial enorme pra conseguir pleitear os direitos que lhe são inerentes.

    Acho que a melhor solução, pacífica e racional é terminar logo esse período.

    Se os alunos ficarem retidos nessa instituição e terem que fazer novamente o período vigente em outra faculdade, ou mesmo na Unig, aí a situação só tende a piorar...

    ResponderExcluir
  23. É VERDADE MESMO GENTE? EU AINDA ACHO QUE TERÃO AULAS MESMO TERÇA FEIRA NORMALMENTE...

    ResponderExcluir
  24. Boa Noite... Como Sempre a parte mais fraca sempre se lasca mesmo!! Do jeito que as coisas estão indo.. todos os aluno vão perder as férias de julho, grande maioria dos alunos que são de cidades longe de Itaperuna como os cursos de Medicina e Odonto não irão ter férias já, como tambem já não foram para os Dias das Maes ...( afinal cada dia tem um proposta nova e ficamos preso aqui sem saber se terá aula e prova). Como se isso fosse tudo o o problema maior!!! O problema é como estas aulas perdidas serão dadas?? provas?? afinal os cursos não terminaram nem P1.. alunos como do 8 periodo de medicina que tem um grande problema com o periodo ...que necessitam passar sem nenhuma dependência para entrar no internato... isso tudo irá interferir no rendimento destes alunos ... Muita falta de compromisso com seus clientes ( alunos) e um grande desrespeito com seus parceiros ( Professores) Os alunos como mensionado anteriormente pagaram suas mensalidades para o pagamento do mes de abril ... E agora??? Está com quem o dinheiro recebido pela UNIG ??

    ResponderExcluir
  25. Estao todos olhando o lado dos professores, mas e nos alunos? o que ira ser decidido para nos?
    sei e apoio totalmente a decisao dos professores em manter a greve, estou totalmente do lado deles, mas sera Sr.Paulo Roberto, que nao e o caso do MEC( ministerio da educacao) intervir por nos? pois esse tambem e responsavel por casa aluno da instituicao, nao e ?Se o dialogo nao resolve, acho melhor solucao seria os superiores falarem por nos alunos!

    ResponderExcluir
  26. COMO PAI DE ALUNO DA UNIG E COM AS MENSALIDADES EM DIA PAGAS COM BASTANTE ESFORÇO GOSTARIA DE SABER DA ADMINISTRAÇÃO( E QUE ADMINISTRAÇÃO) ONDE ESTA INDO PARAR O DINHEIRO DAS MENSALIDADES,E COMO É QUE FICA O JÁ PRECÁRIO ENSINO QUE ESTA SENDO OFERECIDO, E SÓ ME RESTA VESTIR A ROUPA DE PALHAÇO NESTA HISTÓRIA TODA,E CONTAR COM A JUSTIÇA É MUITO DIFÍCIL,PORQUE O SINDICATO NÃO PEDE À JUSTIÇA PENHORA DE BENS PARA SER LEILOADO E PAGAR O SALÁRIO DOS PROFESSORES

    ResponderExcluir
  27. Duvido que os professores aceitem voltar as aulas se o acordo não for cumprido. Lamento pelos alunos, mas eles tem que cobrar dos mantenedores da Unig uma posição pra esta situação. Pagar por algo que não se tem não é direito e trabalhar sem receber seu devido salário muito menos. Os responsáveis por este caos não são os professores e sim a universidade.

    ResponderExcluir
  28. Ao pai que postou o comentário anterior eu respondo: A justiça já pediu a penhora, mas a Unig não tem nada em seu nome para ser penhorado e leiloado. Sentiu a gravidade da situação? Esses professores podem sair desta sem receber simplesmente nada, ou ficar anos na justiça brigando por seus direitos.

    ResponderExcluir
  29. Caros colegas,

    Assim que a UNIG começou a sinalizar com uma proposta aos professores para que houvesse o retorno às aulas, um tema passou a ser recorrente nas reuniões: a CREDIBILIDADE dessa proposta. No início das discussões sobre tal proposta, cheguei até a manifestar-me contrário ao retorno das aulas com o mísero crédito de apenas 01 salário (dentre os inúmeros que temos a receber), pois desconfiava muito do cumprimento dos demais itens propostos (a começar pela promessa de pagamento em dia a partir da competência abril/2010). Mas confesso que, posteriormente, ouvindo os apelos da alta direção da instituição, reformulei o meu posicionamento acreditando, MAIS UMA VEZ, que os mantenedores cumpririam as promessas.
    AGORA DIGAM PARA MIM UMA COISA: ESSA DEMONSTRAÇÃO QUE TIVEMOS (não pagamento de 01 salário na sexta-feira, conforme prometido, inclusive, perante o ESTADO-JUIZ, na pessoa da Exma. Juíza do Trabalho) REAFIRMA OU ANIQUILA DE VEZ A CONFIANÇA DE QUE TUDO SERÁ CUMPRIDO???
    DIGAM TAMBÉM OUTRA COISA: Além da questão da sobrevivência (isto é, poder comprar alimentos, vestuário, pagar o colégio dos filhos, transporte, etc. = questão primordial), na véspera do natal do ano passado (2009), nós professores não pudemos, sequer, comprar uma lembrancinha para nossos filhos e familiares, porque não pagaram os salários de OUTUBRO, NOVEMBRO, 13º e DEZEMBRO. Agora, no dia das mães, também não pudemos comprar uma lembrancinha para nossas mães (se ainda vivas) e/ou esposas (mães de nossos filhos). SERÁ QUE A UNIG PENSA QUE NÓS PROFESSORES SOMOS "ET´s" QUE NÃO PARTICIPAMOS TAMBÉM DESSE CICLO AFETIVO/EMOCIONAL DE QUE TODOS OS CIDADÃOS PARTICIPAM (ou, senão todos, pelo menos aqueles que se entregam arduamente ao trabalho, com esmero, competência e dedicação, justamente para poder proporcionar, para si e sua família, uma vida digna)???? É justo que eu diga a meu filho: olha, esse ano você não vai poder dar um presentinho para a sua mãe porque a UNIG não pagou o meu salário? Foi justo dizer para o meu filho, no natal do ano passado: olha, esse ano você não vai ganhar um presentinho porque a UNIG não pagou o meu salário? É justo trabalhar e não receber a contraprestação do seu esforço????
    AOS ALUNOS QUE AINDA NÃO COMPREENDERAM POR COMPLETO A NOSSA PARALISAÇÃO, PEÇO GENTILMENTE QUE PROCUREM SE IMAGINAR NAS SITUAÇÕES ACIMA, PARA SÓ DEPOIS MANIFESTAREM SUAS OPINIÕES.
    AOS COLEGAS QUE PREFERIRAM SE MANTER OMISSOS, NÃO PARTICIPANDO DAS REUNIÕES E VOTAÇÕES, PEÇO QUE APAREÇAM PARA VOTAR, MANIFESTAR SUAS OPINIÕES (FAVORÁVEIS OU CONTRÁRIAS AO MOVIMENTO), E PARA QUE POSSAMOS DECIDIR, JUNTOS, O QUE FAZER DIANTE DESSA LAMENTÁVEL SITUAÇÃO.

    ResponderExcluir
  30. Eu estive na reunião antes da visita do MEC e não me senti instruído a mentir, e sim a falar das melhoras q obtivemos no nosso curso, e apesar do impasse na vida dos professores, não podemos reclamar do que nos é oferecido, pois temos ensino de qualidade. Só queria lembrar de que fomos informados nessa mesma reuniao, q caso a faculdade fechasse, nós alunos não seríamos remanejados para outra instituição, e sim, concluiríamos no curso nessa mesma instituição, logo, fechar a universidade não seria a melhor solução para nós!

    ResponderExcluir
  31. Nossa! Apoio completamente o professor que postou o comentário acima. Vc foi capaz de resumir os sentimentos do corpo docente que se encontra lutando arduamente nessa paralização. E realmente é muito triste perceber que nem todos estão empenhados em discutir e votar nas reuniões, e mais ainda constatar que alguns de nossos alunos ainda não são capazes de ser solidários com uma situação dessa.

    ResponderExcluir
  32. A SITUAÇÃO É DIFÍCIL PARA TODOS, CREIO QUE VOLTAR AS ATIVIDADES SERIA A MELHOR SAÍDA E DEIXAR ESSE IMPASSE PARA SER RESOLVIDO APÓS A CONCLUSÃO DESTE SEMESTRE, PARA QUE ALÉM DOS PROFESSORES QUE JÁ ESTÃO, NÓS ALUNOS TAMBÉM NÃO SEJAMOS PREJUDICADOS.

    ResponderExcluir
  33. ESSE AÍ DE CIMA DEVE SER DOIDO

    ResponderExcluir
  34. Pessoal o campus I (nova iguaçu) tambem ta em greve.

    ResponderExcluir
  35. A instrução dada nas reuniões foram acerca de melhoras que DEFINITIVAMENTE não ocorreram. Não preciso apresentar provas para isso, pois o fato de estarmos discutindo isso hoje já denota toda a situação.

    Yulo Karo

    ResponderExcluir
  36. indiretamente de forma sutil manipula todo mundo..
    de forma politica como sempre

    até o MEC FOI BURLADO


    a força dos magnatas que manejam esta faculdade vai além da nossa pobre imaginação
    eles podem tudo enrolam todos e agente fica com essa cara de babaca..!!
    Só fica no falar e nada no fazer...
    Manifestai vós todos!!!

    ResponderExcluir
  37. A direção da UNIG é Fudida, o que o André Monteiro faz Lá??? e o Tal de Juliano que entrou e saiu correndo, diante da situação.... Agora professores não aceitem dinheiro paara calarem a boca, aceitem seus salarios, por favor!!!!!!

    ResponderExcluir
  38. Guilherme de Souza Nery9 de maio de 2010 04:10

    Sou aluno do 6º período curso de Medicina Veterinária e estou indignado com tal descaso que estão tratando não só o professor, mas também o aluno que esta sem saber o que fazer.
    Melhor explicando esses dias parados eu poderia estar fazendo algum estágio para pode aprender mais nesta brilhante e fascinante profissão ( já que na faculdade não irei aprender muita coisa pela precariedade ), mas não posso porque tenho que ficar de prontidão para a qualquer momento os “ donos ” pagarem os professores e assim voltarem nossas aulas.
    Quando acesso seu blog não tenho palavras para descrever a situação da instituição que dizem ser considerada a maior em campus privado, pois fico rindo o tempo todo pela bandidagem que esta sendo efetuada na “ Nova Unig ” que pra mim continua sendo a mesma de sempre só mudando algumas pessoas de setores para que os alunos acreditem em melhorias ( tenho pena de todos ).
    Mas como já estou quase formando não seria viável eu ficar migrando de faculdade para faculdade e sim rezar todas as noites para que paguem logo os professores e todos voltem as aulas “ felizes para sempre ”.
    Viximaria tenho até medo de onde iremos parar rs, quando ligo para a “ Nova Unig ” sempre me dizem por enquanto nada previsto favor ligar a amanha ( parecem ate robô com a mesma frase de sempre ) esta instituição já era pra ter decretado falência e assim uma empresa honesta ( se tiver alguma né ) poderia pegar a gerencia da “ Nova Unig ” e sendo assim obter melhorias para todos.
    Valeu

    Guilherme de Souza Nery
    6º período Medicina Veterinária

    ResponderExcluir
  39. José Antônio Moreira Pinto9 de maio de 2010 07:50

    A UNIG (Hoje Nova UNIG), o Município de Itaperuna e a Região Noroeste Fluminense.

    No momento atual porque passa essa Universidade, cabe uma reflexão sobre o episódio: A implantação da Universidade Iguaçu em Itaperuna. Este acontecimento veio trazer profundas modificações para a cidade de Itaperuna e com repercussões em toda a Região Noroeste Fluminense. Itaperuna experimentou uma verdadeira revolução no comércio local, com destaque para o setor de aluguéis, alimentação, saúde, vestuário, entre outros. Para os demais Municípios da Região foi patente a oportunidade das famílias poderem ter mais próximos de si, seus filhos e filhas sem precisar enviá-los a cidade grande para fazer um curso superior. A Universidade por seu turno não desempenhou o seu papel, na sua totalidade, no que diz respeito a pesquisa, extensão , consultorias; considerando suas excelentes instalações físicas , equipamentos e o seu expressivo corpo docente; que se disponibilizados, para o setor público e privado da Região com toda a certeza contribuiriam para um eficaz Desenvolvimento Regional Sustentável.Fica aqui uma proposta para reflexão das autoridades, empresários, dirigentes do comércio, da indústria, da saúde e da agropecuária do município de Itaperuna e de toda a região; é o momento de sentarem à mesa com os proprietários da Universidade e discutirem o estabelecimento de uma forte parceria, para não permitir que esta oportunidade de ter na região uma Universidade se perca e com isto se esvazie a possibilidade de que realmente a Universidade cumpra seu papel de Desenvolvimento Regional Sustentável. As Universidades privadas do Brasil estão fazendo parcerias, colocando ações no mercado e fazendo tantas outras ações objetivando sua sustentação e crescimento e cumprimento de sua finalidade, porque nossa região não pode fazer o mesmo? Acredito na responsabilidade social das autoridades e empresários de nossa região e espero que os proprietários da Nova UNIG se disponham a esta atitude.

    José Antônio Moreira Pinto
    Médico Veterinário
    Implantou o Curso de Medicina Veterinária na UNIG
    Ex Coordenador do Curso de Medicina Veterinária da UNIG
    Ex Professor do Curso de Medicina Veterinária da UNIG

    ResponderExcluir
  40. Parabéns José Antônio. Sua opinião é muito sensata e tomara que chegue aos ouvidos dos verdadeiros destinatários...

    ResponderExcluir
  41. Jose Anto parabens pelo comentario, Voce e um exemplo pra nos do curso de medicina veterinaria! todos nos sentimos sua falta, e estamos ciente da injustiça que foi cometida contigo! sentimos muito pela instituiçao de perder um profissional de tamanha competencia e colocar uma " pau mandada" no seu cargo. E uma pena !

    4° periodo de Medicina Veterinaria

    ResponderExcluir
  42. José Antônio, agora compreendo porque as pessoas boas às vezes nao são reconhecidas pelo brilhante trabalho que realizam quando os que nao reconhecem elas fazem descaso para q possam se desfrutar do nosso valor, do nosso dinheiro em benefício próprio e nao no desenvolvimento de uma Universidade com tamanha estrutura que deveria ser aproveitada, vejo que a intenção dos chefões da UNIG nao é visada no nosso futuro e sim em pegar o nosso dinheiro todo mes e encher o bolso!

    Med Vet

    ResponderExcluir
  43. a falta de respeito com nós alunos e professores nao tem preço, tá na hora de pagare multas mesmo e nós alunos ficarmos sem pagar!

    ResponderExcluir
  44. É uma vergonha isso tudo que está aocntecendo. O DESCASO DA UNIG.. NÃO É SÓ COM OS PROFESSORES, MAS TAMBÉM COM ALUNOS. SOU ALUNA DA UNIG ITAPERUNA E FIQUEI ESPERANDO MAIS DE 2 MESES PARA SER OUVIDA PELA DIREÇÃO DE MEDICINA. E MESMO ASSIM.. SÓ FUI OUVIDA, DEVIDO A OUTROS ALUNOS QUE SE ENCONTRAVAM NA MESMA SITUAÇÃO QUE A MINHA.. TEREM ENTRADO NA JSUTIÇA CONTRA ESSE ABSURDO! APOIAMOS SIM OS PROFESSORES..ONDE JA SE VIU UMA FACULDADE PARTICULAR ENTRAR DE GREVE? E MAIS QUE ISSO? PRATICAMENTE SEM DÁ SATISFAÇÃO AOS ALUNOS. MAS NA HORA DE MENTI DIANTE O MEC... NA HORA DE CONVOCAR REUNIÃO.. PARA FAZERMOS O INTERNATO FUNCIONAR DIREITO SOMENTE QND O MEC VEIO NOS VISITAR, A DIREÇÃO PROCURAM COLABORAÇÃO DE TODOS. É UM ABSURDO.. UN ABSURDO

    ResponderExcluir
  45. Existe uma saída sim, como a universidade responde a diversos processos judiciais na esfera federal, não só trabalhistas, mas também, de desvios de verbas federais, irregularidades no hospital universitário e outros, o governo federal daria uma intervenção, como o patrimônio é inferior ao valor de todo seu passivo, os funcionários administrativos e docentes criariam uma associação, e então, esta associação assumiria a instituição em troca do passivo trabalhista, os outros passivos seriam ou anistiados ou parcelados. Através desta associação se assumiria a instituição e transformaria em universidade comunitária (já prevista em lei), e mesmo o mec veria com bons olhos esta mudança.

    ResponderExcluir
  46. sou totalmente afavor de vcs professores, mas queria tanto saber o que está pelo menos previsto, estou me sentindo totalmente perdida, tipo, não sei se peço trasnferência se espero pra ver, pageui esse mes achando que os professores receberiam, mas já vi que os capangas e mandantes são piores que os políticos de Brasília, pois nem precisam colocar o dinheiro na cueca pra sumirem com o dinheiro. estou muito desiludida...

    ResponderExcluir